Notícias

Voltar

Dia nacional de combate ao câncer

27 de novembro de 2018
“Salve-se” é o tema da campanha contra o câncer

A SBC- Sociedade Brasileira de Cancerologia lança campanha de utilidade pública a nível nacional em TVs e no metrô e linhas de trens de São Paulo objetivando alertar a população sobre prevenção e combate contra o câncer.

Segundo Ricardo Antunes, presidente da SBC, o câncer é uma importante questão de saúde pública. Anualmente, surgem mais de 600 mil novos casos no Brasil e somente campanhas de conscientização da população podem diminuir esse índice. “Cerca de 1/3 dos casos de câncer podem ser evitados. Pesquisas científicas indicam que em cada 10 casos, 3 estão relacionados ao estilo de vida das pessoas. Hábitos como tabagismo, consumo de álcool, sedentarismo, obesidade, alto consumo de alimentos processados e exposição excessiva ao sol aumentam a incidência da doença”, alerta o presidente da SBC.

A Portaria do Ministério da Saúde GM nº 707, de dezembro de 1988, instituiu o dia 27 de novembro como o Dia Nacional de Combate ao Câncer, com a finalidade de mobilizar a população quanto aos aspectos educativos e sociais no controle da doença.

Câncer é a segunda doença que mais mata. Os dados são preocupantes: a cada ano, no mundo, são registrados 14 milhões de novos casos segundo a OMS- Organização Mundial de Saúde. E a OMS estima que nas próximas décadas, o índice de desenvolvimento da doença cresça em 70%.

Para Nise Yamaguchi, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia e cientista premiada este ano pela Associação Internacional para o Estudo do Câncer de Pulmão (IASLC) com o prêmio Joseph W. Cullen, de prevenção e detecção precoce do câncer, o objetivo da campanha é alertar a população sobre a prevenção e especialmente passar a mensagem de que o câncer pode ter cura. “Atualmente, o câncer pode ser curado em muitos casos desde que a detecção da doença seja precoce. Queremos salvar muitas vidas. Por isso nossa campanha diz: salve-se. Somente a conscientização e a informação podem salvar”, garante a renomada especialista.